6.4 C
Alba Iulia
sábado, fevereiro 29, 2020

Nova derrota: TSE nega pedido do PT para tirar do ar site que desmente as mentiras divulgadas contra Aécio

Must Read

Alvaro Dias participou de entrevista no programa da jornalista Leda Nagle

O senador Alvaro Dias participou de entrevista no programa da jornalista Leda Nagle. Ele fala sobre o fim do...

Entrevista ao historiador Marco Antonio Villa

Na entrevista concedida ao historiador Marco Antonio Villa, o senador e presidente da Frente Parlamentar pela Prisão em Segunda...

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Herman Benjamin negou pedido de liminar da coligação Com a Força do Povo e da candidata à Presidência da República Dilma Rousseff que solicitavam a exclusão do site www.aeciodeverdade.com da internet até o final do período eleitoral. O site foi criado pela “Turma do Chapéu” para desmentir as mentiras do PT contra o candidato Aécio Neves, e se presta a esclarecer a população sobre inverdades divulgadas pela coligação de Dilma.

Na representação, Dilma e sua coligação alegam que a página foi criada às vésperas do segundo turno das eleições com o intuito de divulgar campanha negativa contra ela e em favor de Aécio Neves. Em sua decisão liminar, o ministro Herman Benjamin entende que não se trata de um site propriamente dito. “Assemelha-se mais a um blog onde são publicadas matérias sobre assuntos diversos da atualidade, entrevistas e afins”. Após examinar o conteúdo, o ministro disse ter encontrado apenas a presença de textos, sem utilização de recursos mais sofisticados. “Não há fotos, nem vídeos, nem os modernos recursos de computação gráfica. Existem, sim, apenas links para possibilitar a troca de informações via redes sociais”, diz.

O ministro Herman Benjamin esclarece que o citado espaço virtual foi desenvolvido por um grupo de jovens denominado “Turma do Chapéu” e não por profissionais. Segundo ele, a página está registrada em nome de pessoa natural, Aleberto Lage, de 20 anos, que é simpatizante de Aécio Neves. “Ou seja, parece que não há propriamente controle do conteúdo formal por parte do partido ou coligação do PSDB”. Neste caso, por se tratar de um blog, o ministro ressalta que a Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97) em seu artigo 57-B, inciso IV, “autoriza, sem estabelecer qualquer condição, a propaganda eleitoral pela internet, por meio de blogs, redes sociais, sites de mensagens instantâneas, cujo conteúdo seja gerado ou editado por candidatos, partidos ou coligações ou de iniciativa de qualquer pessoa natural”.

Sobre a rede social Facebook, que também é alvo da ação, o ministro registra que o TSE já fixou entendimento de que a atuação da Justiça Eleitoral deve ser realizada com a menor interferência possível no debate democrático.

- Advertisement -
- Advertisement -

Latest News

Alvaro Dias participou de entrevista no programa da jornalista Leda Nagle

O senador Alvaro Dias participou de entrevista no programa da jornalista Leda Nagle. Ele fala sobre o fim do foro privilegiado, cobra a prisão...

Entrevista ao historiador Marco Antonio Villa

Na entrevista concedida ao historiador Marco Antonio Villa, o senador e presidente da Frente Parlamentar pela Prisão em Segunda Instância, Alvaro Dias, falou sobre...

Projeto do Podemos suspende criação de nova tarifa bancária do cheque especial

Líder do Podemos na Câmara, o deputado federal José Nelto (GO) confirmou, nesta quinta-feira (19/12), que vai protocolar um Projeto de Decreto Legislativo para...

Alvaro Dias e Podemos entrarão no STF contra Abuso de Autoridade e farra do fundão

O senador Alvaro Dias e as bancadas do Podemos no Senado e na Câmara dos Deputados anunciaram, esta terça-feira (17/12), que entrarão com ações...
- Advertisement -

More Articles Like This

- Advertisement -