Inadimplência e dívidas sufocam famílias do Minha Casa Minha Vida

Veja56Lançado em 2009, o programa Minha Casa Minha Vida do governo federal já consumiu R$ 134,5 bilhões para fazer 2,1 milhões de casas populares, mas apenas o primeiro milhão foi distribuído. Programa subsidiado, o Minha Casa Minha Vida prevê que o governo arque com uma parte das prestações e o beneficiado banque o restante. O valor das parcelas é calculado com base na renda de cada família. No papel, tudo certo. Na realidade, tudo mais ou menos. Dados obtidos pela revista Veja e apresentados na edição deste fim de semana revelam que o índice de inadimplência na faixa de financiamento que inclui participantes com renda mensal mais baixa, até R$ 1.600, está em 20%. Segundo afirma a revista, este é um número dez vezes maior que a média dos financiamentos imobiliários no Brasil e 4 pontos mais alto que a porcentagem de atrasos em pagamento de hipoteca nos Estados Unidos em 2007, quando se acentuou a crise que serviu de gatilho para a pior recessão desde o fim da II Guerra Mundial. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.